Notícias

Missão do Tocantins na Agrishow conhece Tecnologias que ainda vão chegar no mercado

27/04/2022 12h06

A maior feira de agronegócio da América Latina, em Ribeirão Preto, São Paulo adianta lançamentos de máquinas, implementos e alta tecnologia para o incremento da produção agropecuária que só estarão disponíveis aos produtores nos próximos anos. Rotina obrigatória de quem participa do evento, é necessária muita disposição para conhecer pelo menos parte do que mais de 600 marcas expõem no evento, entre produtos e serviços.

“É um volume incrível de atrativos que inspiram nossa comitiva. Tenho certeza de que todos sairão inspirados por tudo que já viram aqui˜, destacou Paulo Carneiro, presidente do sistema FAET/Senar.

Em dois dias, a missão técnica do Tocantins, organizada pelo sistema FAET/Senar e Sebrae precisou se dividir em grupos para rodar e conhecer o máximo de novidades nos mais de 500 mil m2 da Agrishow.

Os presidentes dos sindicatos rurais de Almas, Marianópolis e Guaraí ficaram impressionados com as opções de maquinário e implementos. Darci Dário, de Marianópolis acredita que principalmente a atividade agrícola do Tocantins está em busca de modernização e a feira mostrou inúmeras opções para tornar o trabalho no campo mais ágil e menos dependente de mão de obra. Já Adriano Oliveira, de Guaraí, apontou tratores e colheitadeiras para todo tipo de atividade, inclusive os que poderiam agilizar a abertura de novas áreas para plantio.

O produtor rural Celso Guelfi também viu opções de tratores para a propriedade rural no Tocantins. “Vimos muitas máquinas modernas que nos atenderiam muito bem, mas praticamente todas as empresas estão com dificuldades de atender os clientes para a próxima safra. A indústria não está conseguindo atender a demanda”, destacou. A realidade é consequência de vários fatores, entre ele a recente pandemia que paralisou a fabricação de peças. Apesar disso, ele está otimista e aposta na continuidade do crescimento da atividade produtiva no campo.

No segundo dia de Agrishow, a missão técnica também conheceu tecnologias que podem ajudar pequenos produtores a intensificarem sua produção. Os técnicos do Senar reuniram informações de fornecedores que podem atender a demandas de produtores assistidos no Tocantins, como implementos usados na colheita da mandioca. A agenda dos tocantinenses vai até quinta-feira em solo paulista.